Homem e o Meio Ambiente

O homem intervém na cadeia alimentar de forma a provocar a extinção de plantas e animais  através de caça furtiva e a degradação ambiental, tornando o  Ecossistemas pobres a fim de facilitar as atividades humanas, com a introdução de monoculturas, muitas espécies de plantas e animais são removida, e o equilíbrio fica frágil.

As Pragas são uma das manifestações desse desequilíbrio. O conceito da cadeia alimentar representa o fluxo ea troca de energia dos ecossistemas: são plantas de energia solar e alimentam-se do solo inorgânico são alimento para os herbívoros, e são menu dos predadores. Bactérias e fungos decompõem o corpo quando eles morrem, alimentar ao fundo a fertilidade natural do solo, e assim,  uma reinicialização para novos ciclos.

Com o combate desenfreado de insetos, pesticidas excluem outras espécies que são afetadas pelo veneno. Na ausência de inimigos naturais, outros insetos tornam-se uma nova praga, fazendo com que o processo de destruição ainda maior com pesticidas mais poderosos.

Descarga de efluentes industriais contendo metais pesados e substâncias cancerígenas, interferindo diretamente na cadeia alimentar, o que contribui para a degradação ambiental.

Robson Branco

A degradação ambiental e o capitalismo

No Brasil, os problemas ambientais se agravaram com o aumento da industrialização e a urbanização, especialmente desde a década de 1960.

Com o advento da revolução industrial os problemas ambientais começaram a deteriorar cada vez mais os países desenvolvidos. Degradação da natureza que podem ocorrer em pequenas sociedades tradicionais são caracterizadas pelo desenvolvimento capitalista desenfreado e modernização.

O problema ambiental é uma consequência ou subproduto da modernidade, as contradições da sociedade moderna e capitalista, que, por um lado, melhora a qualidade de vida, e também faz com que agrave a situação ambiental.

Assim, na sociedade, reduzir a mortalidade infantil e o aumento da esperança de vida, a produção de novos bens e serviços e aumentar o seu consumo. Mas a geração de desigualdade, poluição, desmatamento; é a mais destrutiva da guerra, devido à tecnologia moderna que sempre está querendo mais.

Toda a tecnologia na sociedade moderna e da indústria capitalista produz uma grande realização técnica de que todas as outras sociedades, mas no passado ou no presente, terminando com os aspectos positivos e negativos.

Aumentando a produtividade do trabalho no campo, mas também inclui o potencial para a desordem, poluição do ar e solo e acidentes rodoviários. As técnicas que ajudam a aliviar o trabalho humano, traz  o risco de alimentos contaminados por agrotóxicos e outros mais.

O surgimento e desenvolvimento do capitalismo, e sua posterior expansão em todo o mundo, têm agravado os problemas associados com o desmatamento da floresta amazônica, poluição do ar, dos rios e oceanos, bem como a intensa urbanização. Os problemas ambientais, tais como a oferta e a poluição água, submoradia, o acúmulo de detritos, entre outros.

Robson Branco